Monday, 10 June 2019

Review: Youth to the People Superfood Cleanser

Today I'm bringing you the review of the Superfood Cleanser from Youth to the People. I got the travel size when I went to Italy back in March and, while I was waiting for my train from Florence to Milan, I decided to enter Sephora. They already had the Super Ingredients Box (we only got it this month here in Portugal) and of course I couldn't resist bringing it home with me.
I was so curious to try any of the Youth to the People products that I started using the cleanser the very next morning!


🌸 What is the Superfood Cleanser 🌸

It's a face cleanser gel for daily use with cold-pressed antioxidants like kale, spinach and green tea. It removes makeup, prevents clogged pores and balances skin's PH without drying it. It is suitable for dry, combination, oily and normal skin and helps preventing oiliness, fine lines, wrinkles, dullness and uneven tones.
It's sulfate-free, alcohol-free, cruelty free and vegan.

Superfood Cleanser is available in three sizes: 30 ml, 59ml and 239ml

🌸 How to use 🌸

It is used twice daily: mornings and evenings. Use two pumps and rub them into a lather with wet hands, then apply to wet face and massage it for thirty seconds before rinsing it. To remove makeup add more water gradually during the massage.


🌸 Ingredients 🌸

Water, Sodium Cocoyl Glutamate, Cocamidopropyl Betaine, Panthenol (Vitamin B5),Tocopheryl Acetate (Vitamin E), Ascorbic Acid (Vitamin C), Butylene Glycol, Brassica Oleracea(Kale) Leaf Extract, Spinacia Oleracea (Spinach) Leaf Extract, Camellia Sinensis (Green Tea)Leaf Extract, Chamomilla Recutita (Matricaria) Flower Extract, Medicago Sativa (Alfalfa) Extract,Aloe Barbadensis (Aloe Vera) Leaf Extract, Natural Fragrance, Lecithin, HydroxypropylMethylcellulose, Phenoxyethanol, Potassium Sorbate, Sodium Benzoate, Chlorophyll.

Kale: contains phytonutrients, Vitamin C, E and K, strengthens the skin and makes it glow
Spinach: it has cooling properties that soothes the skin 
Green Tea: anti-bacterial and anti-inflammatory to clear the skin.


🌸 My opinion 🌸

The very first thing that I loved about the Superfood Cleanser was the container. Even the travel size comes in a glass, clear bottle. But I would have changed the plastic lid (which I actually broke closing the bottle) for a pump, just like the full-size has.

One small detail that I loved about this and I believe that all skincare products should have, is the actual expiration date besides the shelf life after opening. This is something that helps us consumers be sure that our products haven't been laying around for years and may not be as efficient as they once were.

I have to admit I was a little sceptical about the ingredients list. I'm not a stranger of Vitamin E cleansers and I do like the ascorbic acid specially to prevent the first signs of ageing. I've used plenty of cleansers with green tea and aloe vera, they're both amazing to sooth the skin from any kind of irritation. But I never used anything with kale or spinach. And while I don't mind them in my soup or salad, I wasn't sure I wanted them in my skincare.

My first concern about this cleanser was the smell. Even though I don't have sensitive skin, I noticed that this had a natural fragrance, so I was kind of worried that I would go around smelling like spinach, or worse... kale! Fortunately, as soon as I opened the bottle all I could find was a soft herbal scent.

The cleanser is a transparent, very liquid gel. It is thinner than anything I've used before, except maybe for oils, almost watery-like. It feels very lightweight when massaged into the skin. And this is where that pump would be a great help. It's not easy to 'guess' how much is enough and even harder to prevent spilling half the bottle into our hands.

While the gel is being massaged into the skin it feels very gentle but I wouldn't use it as my makeup remover because I feel that it's not enough, specially if I'm using a lot of makeup. Now if I use it as my second cleanser that's where its strengths are. It removes all traces of leftover makeup, dirt, grime, even excessive oils. But it doesn't make me feel like the skin is deeply clean or fresh and unlike what it claims, it makes it feel slightly dry. Not to the point that it becomes an issue, but as soon as I rinse it off, I feel like I need my moisturiser as soon as possible, even if it never caused any kind or irritation or even redness, which I definitely like about it. It's not easy to find a cleanser that doesn't cause me immediate redness and so far I never saw any.

For me, I think this would be an okay morning cleanser, to remove traces of skincare and excessive oils formed overnight, but while I love that this is sulfate and alcohol free, cruelty free and vegan, I'm not sure I will repurchase it at least on a regular basis. For the same price there are other products out there that don't cause me the small issues this one does, mainly the slight dryness. I have combination skin, it can be oily around my nose and chin area but very dry in my forehead, around my eyes and cheeks and this cleanser makes these later areas feel even drier so I think this would work better with normal or oilier skin types.


Have you ever tried the Youth to the People products?
What about this face cleanser?
Let me know in the comments what your favourite face cleanser is.

Sunday, 9 June 2019

Welcome to My Boudoir!


🌸 Hello lovelies! Be welcome to My Bodouir! 🌸

After over three years of O Meu Dolce Far Niente I decided to change almost everything about the blog. I haven't been happy with it for a while now, I wanted to do something different. For starters, I'm changing the name. This wasn't easy for me because I did love the name, it made perfect sense when I started because the tittle was very literal, I had nothing else to do and I could devote my entire time to the blog and talk about everything I enjoyed, from beauty to music, movies, television, food, health... everything!

This is the first big change here. (Un)fortunately, I don't have as much time as I used to, so if I want to keep a blog at and make it grow, I need to put my attention on one topic only. And that's where I never had any doubts. I wanted to focus on Beauty! I'm not saying that I will never talk about other things, but this will be my main focus. I do want to make it as diverse as possible, though. Not only I will try to reach every aspect of Beauty, but I also want to do more than reviews and I have some new fun and interesting ideas that I will slowly put into practice.

I'm also changing the language to English. This was a tough decision and the one I'm most uncertain about. While I do feel a lot more comfortable writing in English and this basically opens this blog to the rest of the world, I know that this decision will probably make me lose some of my current Portuguese followers and I'll be really sorry to see them go. I could try to write in both languages, but right now I'm afraid I won't have the time. 

I'm very excited to (re)start this and I hope you'll enjoy the blog! 😘

Monday, 20 May 2019

Mudanças!



Olá.


Eu sei que sumi quase por completo aqui do blog e tenho passado muito mais tempo pelo Instagram. 


No entanto quero mudar isso! 
E quero também mudar algumas coisas aqui no blog antes do regresso. Ainda não sei muito bem até que ponto chegará essa mudança (imagem, nome, idioma, conteúdo...???), mas não estranhem se de repente o blog ficar indisponível. 


Em Junho regressarei com todas as novidades.

Monday, 3 September 2018

Séries da Minha Vida - Parte 2

Olá Dolces!
Lembram-se deste post sobre as Séries da Minha Vida? Pois ficaram tantas por mencionar que era impossível não fazer uma Parte II. Mais uma vez, não existe qualquer ordem de preferência, nesta ou na outra lista. Todas estas séries marcaram, deixaram saudades ou até mesmo definiram épocas da minha vida. Umas mais do que outras, mas todas elas continuam a ter um cantinho especial e serão sempre revistas.

Sense8
Nem sei como é que comecei a ver isto, acho que vi qualquer coisa no Facebook quando saiu a primeira temporada e resolvi ver do que se tratava. Foi das melhores decisões da minha vida! Sense8 apareceu numa altura em que o Netflix estava a começar a ganhar a dimensão que tem hoje, quando a televisão estava saturada de séries repetitivas que nasciam como cogumelos ou que se mantinham eternamente tipo manchas de bolor. Pois esta foi uma lufada de ar fresco, tão estranha, tão diferente de tudo, tão politicamente incorreta, mas tão desesperadamente necessária! Fiquei triste com o cancelamento, mas pode-se dizer que acabou em grande, talvez mesmo no auge do seu sucesso e isto é tão raro, numa altura em que as séries se arrastam ad nauseam que só contribuiu ainda mais para a beleza de Sense8.

Downton Abbey
Não sei como vi esta série até ao fim. A cada 2 ou 3 episódios acontecia alguma coisa tão má, tão terrivelmente horrorosa que eu dizia sempre que não ia voltar a ver. Até sair o episódio seguinte e aí estava eu colada ao drama da aristocracia inglesa no início do século passado. Claro que todo o glamour da série acabou por me manter fiel até ao fim, mesmo com personagens favoritas a serem mortas. Mas quem é que consegue resistir ao sentido de humor mordaz da Violet? Confesso que detestei a Edith do primeiro ao último episódio, mas sempre adorei a Mary.

Angel
Para mim não faria qualquer sentido ter a Buffy na primeira parte desta lista se não incluísse também o seu spin-off. Admito que esta foi uma série que me custou a engolir e resisti com unhas e dentes durante anos sem a ver. Porque? Porque estas personagens não tinha nada que deixar Sunnydale e mudar-se para Los Angeles. Forcei-me a mim mesma a este pequeno ato de revolta e teria mesmo vencido a luta se não fosse um certo vampiro louro acabar a série da Buffy e mudar-se para o Angel. E pronto! Se tem Spike eu tenho de ver! Calhou mais ou menos bem porque começou a dar cá a primeira temporada mais ou menos na altura  em que ia na 5ª e acompanhei a série toda na Fox em vez de comprar os DVD's todos como tinha feito com a Buffy. Qual comprei? A 5ª temporada, claro! Porquê? Spike!  

The X Files
Foi a minha primeira série. Estranhamente nunca tive nenhum fascínio especial por extraterrestres, mas achava interessante e divertido... como os fantasmas as bruxas ou qualquer outro tema sobrenatural. No entanto sempre fui muito racional em todos os aspetos - algumas pessoas que estão a ler isto diriam mesmo cética de uma intransigência ponto de ser chata! Por isso quando me aparece uma personagem como a Scully, sempre pronta a encontrar a explicação mais científica para algum fenómeno, foi muito fácil para mim render-me à série. Marcou o início da minha adolescencia e de certa forma definiu-a. Não fosse o meu ódio de estimação a matemática, acredito que tivesse posto a arqueologia de lado e a esta hora estaria mesmo a trabalhar numa morgue. Infelizmente o regresso da série foi mais um exemplo daqueles em que deveriam ter ficado quietos.

Scandal
Vibrei com cada segundo desta série, desde o primeiro ao último episódio. Para mim, apesar de ter havido episódios menos bons, nunca houve um que fosse mau. Foi tão bom seguir a vida de Olivia Pope na Casa Branca e fora dela! Quantas vezes dei por mim a torcer por personagens pouco recomendáveis, com motivos duvidosos e de uma ambição desmedida. Ou por criaturas que não tinham direito moral de ser tão divertidas! E que diálogos! Digam o que disserem, esta série para mim tem dos melhores diálogos que se encontram em televisão nos últimos anos! A única personagem aqui que não suporto nem pintado: o presidente!

The Vampire Diaries
A verdade é que tenho uma relação quase de amor/ódio com esta série. Começou muito bem, com um núcleo inicial de personagens interessantes (claro que o Damon sempre foi um pouco mais interessante que os outros todos!) e uma intriga coerente (ou tão coerente quanto uma história de vampiros o permite). E manteve-se assim durante 3 temporadas. A 4ª foi estranha mas ainda aceitável e por mim teria terminado a série por aqui. O fim da 4ª temporada teria sido o final perfeito. Mas não! Arrastou-se de tal forma, com histórias tão absurdas que confesso ter perdido a paciência algures entre a 6ª e a 7ª temporada. Mas ainda assim, tinha de de fazer parte desta lista.

Sherlock
Cheguei a esta série vergonhosamente atrasada. Só depois de um encontro algo inesperado com o Mark Gatiss em Londres é que me decidi a ver a coisa. Confesso que fiquei tão sem-graça de admitir que nunca tinha visto, que no dia seguinte fui a correr à HMV comprar a box das 2 primeiras temporadas. Apaixonei-me pela série ao fim do primeiro episódio e tive "sorte" que isto foi apenas a duas ou três semanas do início da terceira temporada, porque ninguém merece os dois ou três anos de espera por episódios novos. Espero mesmo que isto atualmente se trate apenas de um hiatus e não o final da série, mas tenho as minhas dúvidas!

Game of Thrones 
Não vou dizer que sou a maior fã da série, porque nem de longe. Nunca li os livros, comecei a ler o primeiro assim que começou a série, mas achei aquela escrita tão chata que desisti. No entanto acabei a dar por mim agarrada ao ecrã a cada episódio, claro que sempre a pensar quem irá morrer a seguir. Acho que o truque aqui é o mesmo que sempre usei com a Buffy, não me apegar às personagens, porque quando menos esperamos... puff... foram-se! E sim, eu faço parte daquele grupo de sádicos que pagaria e bem para ver como seria uma conversa entre George R.R.Martin e Joss Whedon! 

Tru Calling
Acho que esta é uma série que não estará em muitas listas de preferências. Comecei a ver por causa da Eliza Dushku e fiquei porque... nem sei porquê. Mas lembro-me de ficar presa à televisão a horas quase indecentes para quem tinha aulas no dia seguinte. E o mais estranho nesta série... o meu avô também a via! E claro que agora faz parte desta lista mais pelo lado sentimental de um gosto que partilhávamos (acho que a nível televisivo foi mesmo o único).

The Night Manager
Tom Hiddleston! Preciso mesmo de explicar o resto? Ok, preciso! É a típica série que nunca me chamaria a atenção senão fosse o meu querido Tom Hiddleston. No entanto estaria a perder uma história de espionagem espetacular! E que elenco!!! A Olivia Colman é brilhante! A escolha do Hugh Laurie para um vilão quase divertido mas com o qual é impossível simpatizar foi genial! E o Tom Hollander foi absolutamente perfeito, como sempre! Acho que o único erro de casting foi mesmo a atriz principal... ok, entendo a escolha... mas o mínimo de jeito para representação deveria ser pedido, não? Que história! Que cenários! Que personagens! Quero mais!!!

E acho que desta vez fico por aqui.
Seguiam alguma destas séries? 
Há alguma que gostariam que voltasse? 

Monday, 27 August 2018

Corretor Bonnie Choice da Born Pretty

Olá Dolces,

Eu sei que tenho andado um pouco sumida aqui do blog (mas continuo pelo instagram por isso podem-me seguir por lá através deste link), com o tempo espetacular que tem estado o que apetece é aproveitar o tempo livre para passear.

E hoje o que vos trago é aquela review sobre o corretor que tinha ficado prometida desde o post anterior. A Born Pretty enviou-me alguns produtos para experimentar e o batom líquido apesar de ter uma cor lindíssima não impressionou em nada. Pois hoje venho contar a experiência com o Bonnie Choice Liquid Concealer Pore Dark Circle Cover Waterproof Face Primer Makeup Cosmetic Cream (Pessoal, têm mesmo de começar a pensar em nomes mais curtos, okay???).
Corretor Bonnie Choice - Born Pretty
Segundo a marca
Ora então temos um corretor líquido que diz ser de alta cobertura, longa duração, à prova de água, com fórmula em creme, adequada a todos os tipos de pele, até mesmo a peles sensíveis. De textura sedosa, dá uma hidratação imediata e de longa duração à pele.

A minha opinião
Depois do quase-fiasco do batom, que foi o primeiro produto que experimentei, claro que fiquei não com um, mas com os dois pés atrás com este corretor. Um dos primeiros aspetos que notei, ainda ao fazer o pedido é que tem apenas 6 cores e nenhuma delas para tons de pele mais escuros ou negros e mesmo os mais claros acho que dificilmente serviram para qualquer pessoa.
Confesso que quando chegou não fiquei muito entusiasmada pois não esperava grande coisa. No entanto fiz a primeira aplicação e… fiquei boquiaberta!
Corretor Bonnie Choice - aplicador
Adoro a textura, que espalha na pele sem qualquer problema. Dá uma cobertura de média a alta numa primeira aplicação e se a situação da olheira ou vermelhidão for mesmo má, é muito fácil de ir construindo, sem enrugar, ou piorar linhas de expressão e tem um acabamento bastante natural. Experimentei com e sem pó para o selar e a verdade é que noto alguma diferença. Acho que já não é a primeira vez que menciono que as minhas olheiras são terríveis, o meu formato do rosto cria ali aquela zona mais côncava que fica sempre escura e os problemas de sinusite tornam-nas ainda piores. Por isso, é muito raro encontrar um corretor que funcione nessa zona, mais ainda um que não desapareça ao fim de duas horas. Com este se não o selar com pó dura à vontade umas 6 ou 7 horas. Selado, não se mexe o dia inteiro até à hora de o retirar. Não enruga, não desaparece, não se desfaz, nada!!! Fica absolutamente perfeito! 
Com exceção de uma ou outra marca mais cara, este é o primeiro corretor que uso e que adoro! Na minha pele funciona ainda melhor do que por exemplo o Liquid Camouflage da Catrice. Basta uns 5 pontinhos por baixo da olheira, que vou espalhando em suaves batidas com a ponta da Beauty Blender e voilá! Perfeição! Ou seja, isto deve-me durar meses! Fiquei mesmo impressionada! Nunca pensei que um produto tão em conta pudesse ter este desempenho.
Corretor Bonnie Choice - Born Pretty Swatch, Cor 10

O Bonnie Choice Liquid Concealer (para encurtar o nome) pode-se encontrar no site da Born Pretty (Link aqui), existe apenas em 6 cores que não me parecem suficientes e vem em embalagens de 6,5ml, o preço é de 2,55€ e podem continuar a usar o código ERT4H10 para ter 10% de desconto em produtos sem promoção. Não se esqueçam que os portes são gratuitos para todos os pedidos. 

Já conheciam a marca?
Quais os vossos corretores favoritos?